O Sindisaúde de Santa Cruz do Sul e Região marcou presença no dia 9 de julho no protesto realizado por diversas entidades sindicais em frente ao Hotel Águas Claras. O objetivo foi contestar o evento que ocorria no local por uma série de representações patronais, bem como, com a presença do ex-ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, e que debateu os efeitos da “modernização trabalhista”.

Para o presidente do sindicato que atua em defesa dos trabalhadores da saúde, José Carlos Haas, é uma verdadeira afronta chamar a completa destruição da CLT de “modernização”. “O que presenciamos aqui em frente ao hotel foi mais um deboche da nossa cara. Na verdade, estão buscando formas ainda mais arrojadas de nos prejudicar”, salientou.

Os encontros, denominados de Jornada Brasileira de Relações do Trabalho, vem sendo promovidos em todo o país e, em vários deles, já ocorrem mobilizações semelhantes a de Santa Cruz do Sul. “Precisávamos mostrar a nossa indignação e resistência. Não vamos desistir da luta para revogar essa famigerada reforma trabalhista”, completou o diretor do Sindisaúde que também esteve presente na atividade, Elton Schneider.